Podengo ibicenco apresenta maior resistência à leishmaniose

 In Animais de estimação, Cães

A raça podengo ibicenco – nativa de Ibiza, nas Ilhas Baleares –, poderá ter desenvolvido uma resposta de anticorpos mais forte contra a leishmaniose canina causada por Leishmania infantum. O estudo, publicado na revista Animal’s Health, foi desenvolvido por cientistas da Faculdade de Medicina Veterinária da Fundación Hospital Clínico Veterinario, da Universidade Autónoma de Barcelona, e da Charles University, em Praga.

Segundo os investigadores, esta imunocompetência pode ser atribuída a uma exposição mais frequente a vetores flebotómicos (não infetados) de Leishmania, como o Phlebotomus perniciosus, permitindo a produção de uma resposta mais forte dos anticorpos à saliva de flebótomos.

O estudo aponta também que a leishmaniose canina “é uma zoonose negligenciada”, e que os sinais clínicos e a suscetibilidade à doença variam em função de vários fatores, incluindo a resposta imunitária do hospedeiro e a sua raça.

A investigação analisou 47 podengos ibicencos e 45 cães de outras raças, tendo os resultados indicado a presença de anticorpos significativamente mais elevados nos primeiros. Os cientistas apontam também que a idade avançada e a seropositividade de L. infantum foram considerados fatores significativos nos níveis de anticorpos da saliva de flebótomos.

Para saber mais sobre Leishmania Infantum, consulte o nosso artigo:

Calor, pulgas, carraças e mosquitos

Leia também o estudo integral na Animal’s Health

Recent Posts

Leave a Comment

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O seu cão quer salvá-lo!Dermatologia Veterinária | Hospital Veterinário de São Bento