O Hospital Veterinário de São Bento vai ser palco de um concerto único em Portugal destinado a cães e seus respetivos donos, sábado, dia 7 de Setembro, pelas 16:30 horas.

Os cães também gostam de jazz

Os cães também gostam de jazz

São convidados donos e seus respetivos cães. Para confirmar a sua presença, envie, por favor, e-mail para paulapedro@hotmail.com. São igualmente convidados os clientes que não se façam acompanhar pelos seus canídeos.

Condição essencial é ter um patudo bem-comportado. Sejam todos muito bem-vindos!

Além de gostarem de música, os cães também podem beneficiar com ela. Assim, tal como muitos de nós, também para eles, a música tem um efeito relaxante e terapêutico.

Embora a investigação científica nesta área não seja ainda muito extensa, os poucos estudos feitos na área demonstram que a vibração das ondas sonoras ativa uma reação no cérebro dos cães baixando os níveis de stress, bem como foi notada uma diminuição na frequência cardíaca, demonstrando o efeito calmante.

O Hospital Veterinário de São Bento iniciou, no ano passado, o primeiro concerto destinado a cães (acompanhados, claro, dos respetivos donos) sob a temática “Os cães preferem o Reggae”. Este ano, variamos o estilo musical e a tónica é dada ao Jazz. Vamos ver como os nossos cachorros se comportam nesta tarde de verão!

SOARES/CUSTÓDIO/MOTA TRIO

Esta formação é o resultado do encontro de três músicos que veem no universo do jazz o terreno perfeito para melhor expressarem a sua natureza musical. Seja em música original ou em antigos standards dejazz, este trio procura abordar cada tema, como algo verdadeiramente único, procurando um momento irrepetível. Aliando a improvisação a essa interpretação, revela-se, assim, o desafio maior deste trio.

Sobre os músicos…

JOSÉ SOARES, guitarra

Iniciou os seus estudos musicais em 1984, na Academia de Música de Beja, tendo completado posteriormente o 8º grau de Guitarra Clássica, com o Professor Piñero Nagy, e o 8º grau de Formação Musical na Academia de Amadores de Música em Lisboa. Estudou Guitarra Jazz com Eddie Goltz e posteriormente no Hot Clube de Portugal com Mário Delgado.

Como compositor, formou o seu próprio projeto de originais na área do Jazz , em 1994, com o nome de Politonia, tendo sido editado em Outubro de 1998 o primeiro trabalho discográfico Lisboa, apresentado em 2000 no programa televisivo A Outra Face da Lua, de Júlio Isidro. Em 1998 compôs a Música original para a inauguração da Exposição de Pintura “Tons e Sons” da artista plástica São Nunes, em Lisboa.

Em 2001, foram-lhe encomendadas pela “Porto 2001” 5 composições originais, para serem integradas no 1º Real Book Português. Tem trabalhado com: Melissa Walker, Dulce Pontes, Jorge Reis, José Menezes, Massimo Cavalli, Naná Sousa Dias, Dave Gaudsen, Chris Alexander, António Palma, Franco Piccinno, Maria Viana, António Ferro, Carlos Azevedo, Paulo Bandeira, Bruno Pedroso, Nelson Cascais, Xico Zé, Emílio Robalo, Guto Lucena, Sandra Fidalgo, Mário Gramaço, Laurent Filipe, Maria Anadon, Davide Zaccaria, Carlos Carli, Jaime Muela, Laura Ferreira, entre outros.

JOÃO CUSTÓDIO, contrabaixo

Iniciou os seus estudos musicais no Conservatório Nacional de Lisboa no curso de Contrabaixo onde estudou com Manuel Rego. Na área do jazz estudou na Escola de Jazz do Barreiro e na escola de Jazz Luiz Villas-Boas do Hot Clube de Portugal. Estudou com Zé Eduardo, Bernardo Moreira, Nelson Cascais, Mário Delgado, Afonso Pais, entre outros.

Ativo como músico desde 2001 na área do jazz, tocou com Júlio Resende, Diogo Vida, Victor Zamora, Rodrigo Gonçalves, Mário Delgado, Nuno Ferreira, Afonso Pais, Jorge Reis, João Moreira, Jacinta, Marta Hugon, Jorge Moniz, Bruno Santos, entre outros.

Fora do jazz atua regularmente com os Irmãos Catita, tendo já trabalhado com Jorge Palma, Vitorino, entre outros. Colaborou com grupos de teatro e de dança contemporânea.

ANDRÉ MOTA, bateria

Em 2003, ingressa na escola de jazz do Hot Clube de Portugal, onde tem a oportunidade de estudar com músicos reconhecidos do panorama do jazz nacional como Bruno Pedroso, Afonso Pais, ou Nelson Cascais. Nos próximos anos, até 2009, participa ainda em workshops orientados por Alexandre Frazão, Bernardo Sassetti, Joe Lovano, Greg Hutchinson, Michael Lauren, Jim Black, entre outros.

Profissionalmente, como músico independente, já teve oportunidade de apresentar o seu projecto em alguns palcos nacionais. No entanto, é como sideman que acua com mais regularidade, tendo já passado por palcos em Portugal, Espanha, Bélgica e República Checa. No seu currículo somam participações em concertos com Perico Sambeat, Carlos Barretto, Pedro Madaleno, Nuno Rebelo, entre outros músicos, e em projetos nacionais e internacionais.

Já gravou discos de inúmeros projetos – essencialmente, na área do jazz e da canção -, entre os quais de Javier Alcántara, Caroline Dawson, Pedro Limpo, entre outros.

Contacto

Caso tenha alguma questão não hesite em enviar-nos.