Má relação cão-gato com solução harmoniosa

 In Animais de estimação

Já todos nós ouvimos o ditado – e de, certo modo, interiorizamos – que “dar-se como cão e gato” é sinónimo de uma má relação.   Mas um novo estudo publicado na revista on-line “Science Daily” revela existir um excelente modo de promover uma relação harmoniosa entre o seu cão e o seu amigo felino.  

Nesta nova investigação, liderada pelo professor Daniel Mills e Miriam Prior, cientistas do comportamento animal da Universidade de Lincoln, no Reino Unido, foram explorar os efeitos de dois produtos diferentes de feromonas nas interações cão-gato.

Os resultados mostram que os dois produtos usados ​​– “Feliway Friends”, que exala feromonas calmantes para gatos, e o “Adaptil”, que faz o mesmo para cães – tiveram impacto positivo nas interações entre cães e gatos que moram na mesma casa.

Durante o período de estudo, compreendido ao longo de seis semanas, foi observado que ambos os produtos levaram a uma diminuição notável nas interações indesejáveis ​​– tais como, o cão a perseguir o gato, o gato a esconder-se do cão, gato e cão a olharem um para o outro e cão a ladrar para o gato. Em oposição, foram observados alguns comportamentos desejáveis ​​– como cumprimentos amigáveis ​​entre gato e cão e um maior tempo partilhado a relaxarem em conjunto, por exemplo, na mesma sala.

Muitos donos de cães e gatos relatam que os seus animais se sentem confortáveis ​​na companhia um do outro, mas quando não é o caso, um mau relacionamento entre um cão e um gato que vivam no mesmo espaço pode ter sérias consequências para o bem-estar dos animais, bem como para os seus tutores.

Os donos dos animais envolvidos neste novo ensaio científico relataram, semanalmente, a frequência de 10 interações indesejáveis ​​específicas e sete interações específicas desejáveis ​​entre os seus cães e gatos. Foram divididos em dois grupos; um grupo usou o “Feliway Friends” e o outro, o “Adaptil”, fornecidos em embalagens não rotuladas e atribuídos aleatoriamente, de modo a que nem os participantes nem os investigadores soubessem qual produto estava a ser testado em cada família.

Para os cientistas era manifesto que o conforto do gato parece ter uma influência mais forte sobre a qualidade da relação com o cão. Por isso, os resultados podem ser algo surpreendentes, uma vez que foi o produto que liberta feromonas calmantes para o cão que aumentou o número de interações desejáveis ​​específicas. Segundo os investigadores, o facto de o cão ficar mais relaxado leva a que este perturbe menos o gato, por exemplo, perseguindo-o, “resultando num gato menos stressado e mais disposto a formar alguma forma de vínculo social com o cão. ” Afinal… podem ter uma vida pacífica em conjunto.

Pode ler mais sobre o estudo, aqui.

Recent Posts

Leave a Comment

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Podengo