Como se comporta o seu gato quando você não está em casa?

 In Animais de estimação, Gatos

Alguma vez se questionou o que fará o seu gato quando você não está em casa? Foi isso que Maren Huck, investigadora da Escola de Ciências Ambientais da Universidade de Derby (Reino Unido), se interrogou ao ver o seu felino doméstico com um falcão na boca. Nesse dia, impulsionada pela curiosidade, decidiu comprar uma pequena câmara pela Internet, e, depois de descobrir que seu gato, Treacle, se comportava de uma maneira diferente da que imaginava, decidiu realizar um estudo científico. Começou por colocar pequenas câmaras —que chamou de catcameras— e captou a imagem (inclusive noturna) e o som de 16 gatos durante quatro anos.

O estudo, feito junto a sua colega Samantha Watson, foi realizado entre março de 2011 e junho de 2015, e com ele, as investigadoras pretendiam saber mais sobre o comportamento predador dos gatos domésticos.

No entanto, depois de verem algumas gravações, deram conta de que as imagens podiam servir para estudar o comportamento dos gatos, de maneira mais geral. Com as 127 horas de imagens que gravaram, quiseram analisar itens como os hábitos de sono, descanso ou caminhada, bem como os jogos de que gostavam.

Ao todo, analisaram 36 comportamentos e o que descobriram foi que, por exemplo, embora os gatos pareçam muito preguiçosos (especialmente se comparados com os cães), estão muito alertas quando se encontram em liberdade, segundo o estudo, publicado na revista Science Direct.

Por outro lado, os felinos são mais amigáveis do que se poderíamos pensar: há muito mais interação entre aqueles que não vivem juntos, e eles, inclusive, cumprimentam-se de forma carinhosa. A maneira de miar também é diferente, segundo este estudo, e alguns vocalizam menos fora de casa, num tom por vezes diferente.

Leia mais sobre o estudo publicado aqui e aqui:

https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0168159118306373#sec0085

Recent Posts

Leave a Comment

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Cães também atravessam adolescência problemáticaCães que vivem na cidade têm mais medo do que os seus primos do campo