O que é a leishmaniose?

A leishmaniose é uma doença crónica parasitária transmitida por um flebótomo – inseto relativamente parecido com um mosquito, que é um vetor que transporta a leishmania. É uma doença zoonose, ou seja, também pode ser transmitida para humanos mas nunca através do animal, apenas do flebótomo.

O que é a leishmaniose?

Como e onde é que o cão é infetado com leishmaniose?

As zonas de Portugal onde é mais frequente encontrar o parasita são Trás-os-Montes e Alto Douro, grande parte das Beiras, Ribatejo, Alentejo, a região metropolitana de Lisboa, a Península de Setúbal e o Algarve. Este parasita está mais presente em zonas quentes, com águas paradas e matas.

Qual a época de risco?

A época de risco é entre abril e setembro.

Quais os sintomas da leishmaniose canina?

A queda de pêlo é um dos sintomas mais evidentes. Esta acontece sobretudo na zona dos olhos, do nariz, da boca e nas orelhas. Outros sintomas comuns são a perda de peso, a descamação ou feridas, o crescimento anormal das unhas, a palidez, o inchaço na zona abdominal e a falta de apetite.

Como se previne esta doença?

As pipetas como reforço das coleiras parasitárias, assim como as vacinas, são o melhor método para deixar o seu cão mais protegido da doença. Contudo, devem ser evitados os locais referidos acima, onde a presença do mosquito é mais predominante.

Como é diagnosticada?

É feito um teste ao sangue de resposta rápida e posteriormente são feitas análises de confirmação laboratorial.

Como é feito o tratamento?

O tratamento é feito com injetáveis, comprimidos e, em alguns casos, fluidoterapia.

Já sabe, qualquer suspeita não hesite em contactar-nos, a partir do +351 21 3972 997 ou do geral@veterinario.pt. As nossas urgências estão disponíveis 24h, todos os dias do ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *