Alimentos (dos nossos) proibidos para cães e gatos

Pexels_blog-1

Nós, humanos, temos a tentação de querer agradar aos nossos animais. E, claro, oferecer a nossa comida é das coisas que, de vez em quando, não conseguimos resistir. Não há nada de mal em dar alguns alimentos dos “nossos”, mas outros podem ser altamente prejudiciais para o patudo. Gatos e cães têm sistemas gastrointestinais diferentes do nosso e muitas das nossas comidas podem provocar doenças que, em muitos, casos podem até ser fatais. Conheça alguns dos alimentos proibidos para o seu cão e gato. Em caso de dúvida, contenha a sua vontade, e não lhes dê.

Proibido a Gatos

Cafeína
O café estimula o sistema nervoso central tanto nos humanos, quanto nos gatos, por isso, estas bebidas podem causar taquicardia em felinos hipertensos.
Ossos
São altamente perigosos porque podem provocar lesões nas mucosas do sistema gastrintestinal, incluindo perfurações.
Alho e cebola
Extremamente apreciados por nós, humanos, o alho e a cebola são alimentos altamente tóxicos para os gatos, dado que contêm substâncias que desintegram os glóbulos vermelhos, conduzindo a anemia.
Uvas
Não se sabe ainda bem porquê, mas esta fruta é perigosa para os gatos. Caso seja ingerida em grandes quantidades, pode causar lesão renal aguda.
Azeitonas
A azeitona em si não é prejudicial. Mas, à imagem de todos os alimentos salgados, é perigosa para os animais hipertensos e portadores de doença renal crónica.
Gordura
Dar gordura da carne não é uma boa prática, isto porque é altamente calórica, favorecendo a obesidade. Além disso, pode ainda causar vómitos e diarreia. Em excesso, leva à pancreatite, um distúrbio gastrointestinal que pode ser bastante grave.
Leite
O gato, mesmo bebé, pode apresentar reações gastrintestinais decorrentes da ingestão de leite. Em adultos, o leite pode causar diarreia e vómitos, e, por ser rico em cálcio, contribuir ainda para a formação de cálculos renais. O leite que deve beber é mesmo o materno ou fórmulas especialmente desenvolvidas para ele.
Pão
Um dos alimentos que nós mais adoramos, mas, para os felinos, os hidratos de carbono são dispensáveis, dado que favorecem a obesidade.
Mimos
Além de os alimentos desenvolvidos especialmente para eles serem os mais equilibrados ao nível nutricional, também pode fazer em casa a comida do seu bichano, seguindo receitas dadas pelo seu veterinário. Peixe ou carne magra, sem temperos, e iogurte natural são delicias que lhes pode dar e que eles adoram. Lembre-se que problemas gastrointestinais, como vómitos e diarreia, podem ser fatais em certos casos, especialmente em animais mais idosos ou com patologias associadas.

Proibido a Cães

Chocolate
É um dos alimentos que nos nutre a alma, mas que pode matar o seu patudo. O cacau possui uma substância chamada teobromina, que estimula o sistema nervoso e aumenta a pressão sanguínea e os batimentos cardíacos, podendo conduzir a um enfarte cardíaco fatal.
Leite
Dado que o cão deixa de beber leite após o desmame perde a enzima que digere a lactose. Se lhe oferecer leite em adulto, o mais normal é que tenha diarreia.
Cafeína
Tal como nos gatos, a cafeína, a par com o chocolate, tem uma substância que acelera os batimentos cardíacos e estimula o sistema nervoso, podendo conduzir, se ingerida, a um enfarte do miocárdio ou convulsão que podem ser fatais.
Ossos
Ossos em geral, em particular os ocos por dentro, como os de galinha, são altamente perigosos para os cães. Têm lascas que podem perfurar a mucosa do esófago, estômago ou intestino, além de obstruírem algum desses órgãos. Se tem muita vontade de dar um osso ao seu peludo, compre um prensado, daqueles que são vendidos nas lojas de animais.
Alho e cebola
O alho e a cebola têm substâncias altamente tóxicas para os cães que, se consumidas, podem conduzir ao desenvolvimento de anemia.
Uvas
A ciência ainda não conseguiu identificar a substância responsável pelo efeito tóxico, mas a ingestão desta fruta pode causar insuficiência renal aguda no seu patudo.
Mimos
O cão adaptou-se à alimentação humana, aliás a domesticação foi iniciada deste modo, com o homem a partilhar os seus alimentos como o cão. Em comparação connosco, os cães necessitam de mais proteína e menos hidratos de carbono. E se a melhor alimentação é a desenvolvida para eles, também pode fazer comida caseira, seguindo receitas, com as respectivos ingredientes e porções, dadas pelo seu veterinário, tendo sempre em atenção em não acrescentar sal. Mas fique descansado: carne, massas, algumas frutas e legumes são boas para o seu patudo.

Caso precise de mais conselhos, não hesite em contactar-nos. Basta ligar para o <strong>+351 21 3972 997, enviar e-mail para geral@veterinario.pt ou visitar-nos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *