A Importância do exame ecográfico

A Ecografia é um método diagnóstico não invasivo que utiliza sons de alta frequência para criar uma imagem a partir de ecos, tendo várias utilizações.

Ecografia em emergência

Vários pacientes politraumatizados podem ter lesões que não são identificáveis no exame físico inicial, sendo muitas vezes identificadas apenas escoriações ou alteração do estado mental. É possível ocorrer uma hemorragia importante para os espaços pleural, peritoneal ou pericárdico, sem claros sinais de alerta.
No contexto de urgência, uma ecografia tem frequentemente como objetivo identificar líquido livre (normalmente sangue), rutura ou contusão de víscera abdominal.

Com a informação obtida pelo exame ecográfico é possível o clínico tomar medidas de ressuscitação e suporte mais adequadas, uma vez que é possível realizar o exame onde o animal está a ser assistido. Sem a necessidade de deslocar o animal ou de preparação específica, o exame ecográfico torna-se o exame imagiológico de escolha num paciente crítico.

A ecografia como diagnóstico de gestação

O exame ecográfico é muito utilizado como diagnóstico de gestação. Este exame permite diagnosticar a gestação precocemente, entre os 21 e 35 dias após o cruzamento, enquanto que o diagnóstico através do exame radiográfico só é possível a partir dos 45 dias, quando ocorre a mineralização do esqueleto fetal.
Seja por cruzamentos acidentais ou para certificar uma eventual gravidez, são vários os casos em que é importante um diagnóstico precoce.

O exame ecográfico torna-se vital também para estimar datas previstas de parto, avaliar sinais de stress fetal ou diagnosticar doenças do aparelho reprodutor, que possam ser causa de infertilidade.
A limitação deste exame prende-se com a dificuldade de prever o número de fetos com exatidão. Uma vez que não é possível avaliar todo o trato reprodutor num só plano ecográfico, é possível ficarem fetos por contabilizar ou contar o mesmo feto mais do que uma vez. Se a informação acerca do número de fetos for essencial, recomenda-se um exame radiográfico após a ocorrência da mineralização do esqueleto fetal.

Exame ecográfico das supra-renais

Na Medicina Veterinária, as glândulas supra-renais são sede frequente de diferentes condições patológicas em animais de companhia. São dois órgãos bilobados localizados craniomedialmente aos rins, secretores de hormonas esteroides e de catecolaminas.

Pela sua localização e pequena dimensão, estas glândulas não são geralmente acessíveis ao exame clínico. Em Medicina Veterinária, o exame imagiológico de escolha para avaliar estas glândulas é a ecografia abdominal, visto que o exame radiográfico simples apenas é útil em caso de existir um aumento substancial da glândula ou uma calcificação detectada através de uma tomografia computorizada (exame de escolha para as supra renais em Medicina Humana). Este exame requer anestesia geral do paciente e não é facilmente acessível a todos os Médicos Veterinários.

Através da ecografia, é possível avaliar o aumento da glândula e a presença de massas, nomeadamente metástases e outras alterações estruturais. Isto permite orientar a investigação diagnóstica subsequente, nomeadamente a laboratorial. No contexto da patologia tumoral, a ecografia permite também avaliar a invasão das estruturas circundantes à glândula com impacto no plano terapêutico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *